De quanto em quanto tempo você faz a manutenção das suas lonas de freio? Por serem acionadas com menor frequência, o período de trocas das lonas acaba sendo menor que o das pastilhas, mas mesmo assim, você precisa estar ligado!

As lonas têm a finalidade de provocar o atrito das rodas traseiras com os tambores de freio e também são responsáveis por travar o veículo quando o freio de mão for acionado pelo motorista, através dos cabos que interligam o sistema. Em alguns casos, as trocas podem ser feitas após o veículo ultrapassar os 50 mil km, mas só com a revisão periódica você vai conseguir saber se há algum tipo de desgaste na peça. Além disso, confira sempre o tempo recomendado pelo fabricante para a troca.

Os principais fatores que determinam a vida útil da lona em um caminhão são os trechos percorridos e o volume de carga carregado. Além desses pontos, o calor também influencia diretamente no produto. Caminhões que percorrem estradas planas precisam se preocupar menos com a troca. Quanto mais lombas, morros e serras o caminhão enfrentar, mais calor ele vai produzir, portanto, mais desgaste!

A forma como você guia também tem influência direta no tempo de duração da lona. Condução agressiva, excessos e não usar o freio motor em declives ou paradas são determinantes.

O ideal é que seu caminhão seja verificado a cada 5 mil km. No caso de cavalos mecânicos e implementos rodoviários, o uso incorreto e abusivo do freio da carreta através do “manete” é outro importante outro fator de desgaste, pois força o sistema de freio do implemento e pode até causar o efeito “L”, aumentando as chances de um acidente grave.

Você conhece seu veículo como ninguém e pode perceber antecipadamente se há algum problema! Portanto, preste atenção em alguns sinais emitidos pelo seu veículo, pois são indícios de que pode haver algum problema: puxar mais para um lado, trepidações, ter que pisar mais forte no pedal… Ao perceber qualquer problema, vá imediatamente em uma oficina de confiança.