Muita gente acha que beber apenas um pouquinho antes de dirigir não faz mal. Mas a verdade é que, mesmo em menor quantidade, dirigir sob efeito de bebida alcoólica causa muito acidente por aí.

A bebida faz com que ocorra uma drástica redução dos reflexos, tão importantes em situações de risco no trânsito, em que é necessário tomar decisões rápidas a maior parte do tempo.

Para caminhoneiros, a situação é ainda mais perigosa, pois dirigem veículos muito maiores e que podem causar acidentes ainda mais graves. Por isso, o nível de atenção e responsabilidade deve ser redobrado.

A legislação brasileira é extremamente rígida em relação à bebida justamente porque quem bebe perde o senso crítico. Se a concentração de álcool no sangue for maior do que 0,34 mg/L, por exemplo, a pessoa pode pegar de seis meses a três anos de prisão, além de perder o direito de dirigir.

Efeitos como diminuição da coordenação, visão distorcida, reação lenta e baixa qualidade de julgamento são comuns em quem bebeu. E quanto maior a quantidade de bebida ingerida, pior ficam os sentidos. Com 0,02% de concentração no sangue, há diminuição das funções visuais e da capacidade de fazer duas coisas ao mesmo tempo. Com 0,08%, há diminuição da concentração e percepção, perda da memória de curto prazo, perda do controle de velocidade e redução da capacidade de processar as informações. Com 0,15%, o indivíduo fica sem condições de controlar o veículo, dirigir e processar informações visuais e auditivas.

Portanto, bebida e direção nunca devem ser misturados! E lembre-se sempre: sua família está esperando pelo seu retorno! Tome cuidado e mantenha-se fora de situações de risco!

Fonte: Portal do Trânsito e G1.