Quem está na estrada sabe que há regiões do Brasil onde o risco de acidente é maior por causa dos animais nas estradas. Trechos das rodovias que passam perto de lugares com vegetação densa, áreas de preservação ambiental e próximas a fazendas têm maior incidência destes casos. A colisão com animais de grande porte, como cavalos e vacas, pode terminar muito mal para quem está no volante. Por isso nós temos algumas dicas para manter a segurança nestes casos:

1) Quando a região é conhecida pelo trânsito de animais na pista, ela normalmente é sinalizada. Ao avistar a placa, reduza a velocidade. Se você conhece o trecho e, mesmo sem indicações, sabe que ali é uma região por onde trafegam diversos bichos, reduza também.

2) Ao avistar um animal atravessando a estrada, não use farol alto e nem buzine. Isso pode assustar o bicho e piorar a situação. O melhor, nestes casos, é reduzir a velocidade, fechar os vidros e passar bem lentamente por ele.

3) Algumas espécies sempre andam em bando. Por isso, mesmo que o bicho tenha saído da estrada, mantenha a velocidade baixa, pois outros podem surgir.

4) As primeiras horas da manhã e ao anoitecer são os horários mais comuns para encontrar animais na pista.

5) Se, infelizmente, a colisão for inevitável, tente reduzir a velocidade aos poucos e tirar o caminhão da rota do animal. Se o impacto for iminente, segure firme o volante para evitar a instabilidade.