Uma viagem segura começa com a carga bem presa na carreta. Afinal, ninguém quer chegar ao seu destino com a mercadoria danificada por ficar batendo dentro do baú, ou ainda perdê-la na estrada no caso da caçamba ser aberta. Já pensou se causa um acidente?

Os estradeiros experientes sabem que, antes de partir para mais uma jornada, devem verificar a estabilidade da mercadoria e como ela está presa ao veículo. No entanto, se você, motorista, está acostumado a utilizar qualquer tipo de corda, ou amarrar nas travessas de madeira, terá de dois a três anos para mudar de hábito.  Isso porque foram aprovadas as normas que regulam a amarração de cargas no caminhão.

Por enquanto você não precisa se preocupar: as regras vão valer a partir de 2017 para quem tem veículos novos, já adaptados para a amarração segura. Os veículos antigos terão que se adaptar até 2018.

Uma das principais coisas que muda para os estradeiros é a não-utilização das madeiras da carroceria na hora de prender a carga. Será obrigatória a amarração em ganchos fixados no chassi. Também ficará proibida a amarração com cordas, sendo permitidas apenas as cintas, correntes ou cabos de aço.