Curitiba amanheceu com céu claro e clima ameno na quarta-feira do dia 25 de fevereiro. Tempo excelente para os estradeiros finalistas do Concurso Caminhoneiro do Ano realizarem a maratona de testes que resultaria em um prêmio inesquecível ao vencedor: um novo Volvo FH.

Os 24 concorrentes, junto de seus familiares, se encontraram na fábrica da Volvo Caminhões, onde receberam as primeiras instruções dos testes que iriam acontecer. O evento contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, que esteve presente na fiscalização das provas realizadas. Antes de começarem, todos os condutores passaram pelo teste do bafômetro. Afinal, o motorista que deseja se tornar o Caminhoneiro do Ano tem que dar o exemplo antes de pegar no volante!

Em seguida, um por vez, os participantes eram conduzidos até a pista de testes da Volvo. Lá, eles deveriam conduzir um Volvo VM pela pista de testes da empresa, fazendo um percusso que reproduzia os trajetos em estrada e cidade. Os motoristas também tinham que simular manobra e estacionamento em docas. Cada erro significava menos um ponto na avaliação final. Para aumentar o nível de dificuldade, o caminhão transportava um balde com água até a borda – cada centímetro derrubado era um ponto perdido. O maior inimigo nesta etapa era o nervosismo.

Após o almoço, tiveram início as provas teóricas e orais. Os finalistas deveriam responder ao teste realizado pela PRF sobre conhecimentos gerais e de trânsito. Conforme iam concluindo, eram conduzidos até salas individuais, onde as perguntas dos instrutores deveriam ser respondidas. Respostas mais completas poderiam render pontos extras.

À noite, aconteceu a grande cerimônia de encerramento da Caravana Siga Bem. O maior evento das estradas do Brasil encerrou as atividades com chave de ouro, em uma apresentação emocionante que reuniu a equipe da Caravana no palco, responsável por rodar o Brasil de norte a sul. Em seguida, os 24 finalistas foram chamados um a um, contando um pouco de suas histórias nas estradas. Todos ganharam uma placa de reconhecimento por terem chegado até a etapa final.

Ao fim do pronunciamento das autoridades presentes, nós conhecemos os dez motoristas que realizaram a melhor pontuação. Do décimo ao quarto lugar, cada um recebeu um prêmio em dinheiro. Restavam no palco apenas três estradeiros: Gustavo Costa Santana, de Minas Gerais; e os catarinenses Ruy Hermes Gobbi e Fabio Luiz Schmitz. O nervosismo de Gustavo ao estar perto do prêmio principal era evidente, mas depois de alguns momentos de suspense, foi revelado que ele havia ficado em terceiro lugar, levando pra casa uma moto. Quem levou o prêmio de Caminhoneiro do Ano foi Fabio, que comemorou e chorou muito ao lado de sua mãe. Ruy, que ficou com o segundo lugar e ganhou um carro, contou que havia vendido o seu antigo para dar o valor na entrada de um Volvo VM.

Parabéns a todos os competidores e toda a equipe que fizeram deste um evento inesquecível!

Confira as emoções deste dia no vídeo abaixo: