O Volvo FMX é o caminhão que topa qualquer desafio. Prova disso são as condições que os brutos encaram nas minas de Bornéu, na Indonésia. É lá que o carvão mais rígido e mais caro, o antracito, também chamado de ouro negro, é minerado.

A Bima Nusa Internasional é a empreiteira local responsável pelo transporte do material coletado em seis minas a céu aberto, espalhadas pela ilha de Bornéu. Na frota de 54 caminhões, 39 deles são Volvo FMX 6X4, e nove Volvo FMX 8X4, sendo estes últimos utilizados no transporte do carvão. Os brutos chegam a operar 24 horas por dia, por muitos anos.

Além do peso da carga, que pode chegar a 27 toneladas, os brutos precisam enfrentar terrenos irregulares. As mudanças bruscas de tempo colaboram para que o solo mude de consistência, exigindo o máximo do motorista e da máquina. A chuva é a maior inimiga, pois desnivela as pistas abertas para o acesso às minas. Quando o tempo abre, as estradas precisam ser niveladas novamente, e todas as atividades são suspensas por questões de segurança. “O Volvo é realmente confortável, então eu posso relaxar. Comparado com outras marcas, a suspensão e os amortecedores da cabine são excelentes”, explica um dos motoristas.