Os irmãos de estrada sabem que o ditado “tempo é dinheiro” faz parte da vida na boleia. Por causa disso, muitos motoristas acabam transportando cargas além do limite do seu bruto, achando que estão lucrando com isso, quando na verdade estão perdendo.

O caminhão é um veículo projetado para transportar um limite de peso pelas estradas. Quando a sua capacidade de transporte é excedida, o bruto ganha instabilidade na estrada, tem a estrutura danificada e sobrecarrega os pneus, que podem até mesmo explodir durante uma viagem nessas condições, provocando um acidente.

Além disso, com seu bruto transportando carga além do limite, você também prejudica os seus colegas do volante. Veículos excessivamente pesados diminuem a vida útil das estradas: o pavimento feito para durar dez anos resiste por três.

Vale lembrar que além destes malefícios, a legislação considera sobrecarga de veículo uma infração média. Se o motorista for flagrado, paga R$ 85,13, com um adicional que varia de acordo com a quantidade de carga que está acima do limite. A penalidade pode ser de até R$ 53,20 para quem está transportando um excedente superior a cinco mil quilos. Além disso, o caminhão fica retido até que seja providenciado o transbordo da carga.