Segundo o chefe de policiamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Tony Carlos, o motorista que for flagrado utilizando esse tipo de medicamento terá a carteira apreendida e poderá ser preso por tráfico de entorpecentes.

Algumas dessas drogas, conhecidas como “rebite”, constam na lista do Ministério da Saúde como substâncias proibidas e, além do risco eminente de infarto, podem causar episódios de micro sono, que duram segundos, mas são suficientes para ocasionar um acidente na estrada.

Apesar da grande pressão que os caminhoneiros sofrem para entregar pontualmente a carga, implicando em vários descontos, deve-se sempre dirigir com segurança e atenção, fazendo as pausas necessárias para descanso e alimentação.