Reconhecida internacionalmente pela inovação constante de seus veículos, a Volvo promoveu uma série de mudanças no FH apenas um ano depois de o caminhão começar a ser produzido no Brasil. Em 1999, o FH ganha o moderno motor D12C e já vem equipado com computador de bordo central e uma nova arquitetura eletrônica.

“O computador de bordo é uma importante ferramenta para o transportador e os frotistas, pois eles podem obter uma série de informações do caminhão e otimizar o desempenho e aumentar a produtividade do veículo”, lembra Sérgio Gomes, diretor de estratégia de caminhões do Grupo Volvo na América Latina.

“Com o computador de bordo, o motorista podia, por exemplo, monitorar o consumo de combustível em um determinado percurso, ver a carga das baterias e a temperatura do óleo do motor, além de poder observar o tempo de percurso e a velocidade média, entre outras funções”, complementa Álvaro Menoncin, gerente de engenharia de vendas da Volvo.

O FH de 1999 podia sair com motores de 380cv e 420cv, cabines simples ou leito, havendo ainda a opção Globetrotter, com leito duplo e sobreteto. Ele chegava também a possibilidade do pacote Top Class, com muitos opcionais, entre os quais basculamento automático, freios ABS e Airbag. “Sempre procuramos oferecer um leque grande de opções para configurar o veículo, pois o transportador já tinha demandas para melhorar a operação, proporcionando mais conforto para o motorista e mais segurança na estrada”, diz Bernardo Fedalto, diretor de caminhões da Volvo no Brasil.