O novo sistema de agendamento no porto de Santos já vem causando polêmica entre os caminhoneiros. O serviço que deveria colaborar para descargas no porto não tem agradado alguns motoristas, que mesmo com o agendamento, não conseguiram cumprir seus horários. O problema se deve ao alto número de caminhões que chegam todo dia no porto sem horário marcado. Segundo o secretário de assuntos portuários e marítimos, José Eduardo Lopes, são cerca de 1.000 veículos por dia.

Este mês, caminhoneiros bloquearam uma das pistas da Avenida Mário Covas em protesto aos longos períodos de espera para descarga. Eles alegam que não têm estrutura para permanecerem tanto tempo parados no mesmo local. “Largam a gente aqui. Às vezes temos que virar a noite esperando. Não tem água, não tem comida, não tem banheiro”, afirma o caminhoneiro Joel Campos.

Fonte: G1