A produtora de alimentos resfriados BRF iniciou em 2011 o projeto SSMA Transporte e Distribuição, uma iniciativa a favor da vida, focada em saúde, segurança e meio ambiente.

O objetivo do projeto é introduzir o comportamento seguro nas áreas de transporte e distribuição da empresa. Como parte dessa iniciativa, a BRF solicitou às montadoras que apresentassem suas opções de pacotes de comercialização de pacotes caminhões e também de itens adicionais de segurança.

Para atender essa necessidade, a BRF firmou uma parceria com a Volvo, que definiu um pacote exclusivo com modelos adequados para os transportadores que atendem à companhia. E ofereceu condições especiais também para compra de itens de segurança adicionais, caso o transportador se interesse.

O empresário da empresa Transportes la Menegola, Alberto Menegola, de Videira (SC), conta que há dois anos ele compra caminhões com condições definidas a partir do acordo comercial entre a Volvo e a BRF. Ele afirma que as estradas sinuosas da região necessitam de caminhões mais robustos e mais seguros.

Com a frota de 27 caminhões, dos quais 22 são Volvo, Menegola atende à BRF em segmentos distintos da cadeia logistica. Ao todo são 580 a 600 cargas/viagens por mês, realizadas pela frota que tem 17 caminhões dedicados e o restante operando predominantemente para a companhia.

‘Acidentes causam vítimas, afetando várias famílias e gerando prejuízos para todos. Devemos fazer de tudo para evitá-los. Para nós, o SSMA tem sido muito bom, pois já estamos há 14 meses sem acidentes”, revela Menegola. Antes de ingressar no programa, lembra ele, a média era de “pelo menos” dois acidentes por ano.

“Nossa meta é chegar ao índice de acidente zero”, afirma Cezar Filipak, da equipe de SSMA – Supply Chain da BRF.

O projeto, que começou em novembro de 2011, está em expansão para as demais unidades. Em sua primeira fase, chegou a três: Videira (SC), Carambeí (PR) e Jundiaí (SP).

Nelas foram desenvolvidos e implantados vários procedimentos e normas. Incluem atividades como exames de saúde periódicos, controle de jornada de trabalho e horários de descanso do motorista, check-list, plano de viagem, diálogos de SSMA, comunicação, campanhas, entre outras. “A aplicação dessas atividades procura a evolução nos processos da BRF, com a mudança de cultura e a introdução do comportamento seguro”.