A rotina itinerante dos caminhoneiros e o tempo prolongado na estrada podem acarretar em hábitos alimentares pouco saudáveis.

De acordo com a nutricionista Ana Cristina Tomaz, quem trabalha na estrada frequentemente consome pratos fritos e gordurosos entre uma parada e outra.

Uma dieta desregulada combinada com estresse, poucas horas de sono e sedentarismo pode trazer maiores riscos de obesidade, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Para evitar que males como esses prejudiquem a saúde dos estradeiros, selecionamos algumas dicas para ter uma boa alimentação nas estradas.

Segundo Ana Cristina, é muito comum caminhoneiros ingerirem grandes quantidades de café, para se manterem acordados. O liquido, de acordo com a nutricionista, não oferece perigos à saúde. No entanto, é muito comum os motoristas adoçarem o café com açúcar, o que favorece o ganho de peso.

Por isso, ela orienta maneirar na ingestão de café e dar preferência ao adoçante.

Assim como o açúcar, o sal em excesso também é um vilão da boa alimentação. Infelizmente alimentos ricos ems ódio costumam ser encontrados em abundância em restaurantes localizados nas estradas. Diante desse fato, a nutricionista recomenda evitar a adição de sal nas refeições.

Melhores escolhas

Além de consumir sal e açucar com cautela e importante fazer uma boa seleção dos alimentos consumidos. A nutricionista Karina Carvalho aconselha incluir nas refeições verduras e legumes de cores variadas, de forma que o prato tenha alimentos de tonalidades laranja, amarela, vermelha, verde escuro e roxa.

Alimentos grelhados cozidos e refogados são opções mais saudáveis, em comparação às frituras, que engordam e dificultam a digestão.

Incluir frutas na dieta também é uma forma de comer direito. Karina orienta que sejam consumidas ao menos três ao longo do dia, nos intervalos das refeições.

Para não exagerar, uma boa forma de organizar a rotina alimentar é fazendo três refeições principais e três lanches intermediários.

Beber água ao longo do dia é uma ótima maneira de hidratar o corpo e também evitar excessos na alimentação. No entanto, evite ingerir durante as refeições.