“À Beira do Caminho”: este é o nome do novo filme do cineasta Breno Silveira, diretor de mais de 20 longas-metragens, entre eles “Dois Filhos de Francisco”. A produção é patrocinada pela Volvo por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e o início das filmagens acontece a partir de abril de 2010. O caminhão presente na trama será um Volvo VM. O lançamento do filme deve ocorrer no segundo semestre deste ano. A história retrata a vida de um caminhoneiro que perde seu grande amor em uma tragédia e parte para a vida nas estradas. Após anos dirigindo seu caminhão, sua vida muda quando ele dá carona a um menino órfão de mãe.

Em fevereiro, a Volvo deu início a uma promoção com objetivo de selecionar um motorista figurante para o filme. Qualquer caminhoneiro pode se inscrever pelo fone 0800 600 6974 ou pelo site www.volvo.com.br/VMastrodecinema. A promoção é realizada em parceria com a revista “O Carreteiro” e com programa de TV “Pé na Estrada”, que vai ao ar todos os domingos, a partir das 9h30, na Rede TV e também às 19h na TV Aparecida, com apresentação de Pedro Trucão.

O DIRETOR BRENO SILVEIRA

Breno Silveira (1964, Brasília, DF), é um fotógrafo, diretor e cineasta brasileiro. Começou sua carreira com o longa-metragem Carlota Joaquina (1995), de Carla Camurati. Vencedor do Grande Prêmio Cinema Brasil 2000 de fotografia por Eu tu eles, de Andrucha Waddington, é sócio da Conspiração Filmes desde 1996. O brasiliense é formado na École Louis Lumière de Paris, já trabalhou em mais de 20 filmes de longa-metragem como assistente ou como diretor de fotografia, sempre demonstrando uma participação autoral.

Dirigiu comerciais e tem seis prêmios da MTV para trabalhos em videoclipes. Em 2001, dirigiu o documentário para televisão Mar sem fim, sobre o navegador Amyr Klink. Fez ainda a fotografia de La serva padrona (1998),  de Carla Camurati, Bufo & Spallanzani, de Flávio Tambellini, Gêmeas (1999), de Andrucha Waddington, Traição (1998), de Arthur Fontes,

Cláudio Torres e José Henrique Fonseca, e O homem do ano (2003), de José Henrique Fonseca.

Estreou na direção de longa-metragem com Dois Filhos de Francisco: a história de Zezé di Camargo e Luciano, o filme mais visto no país em 2005 e o ex-número um do ranking da retomada com mais de cinco milhões de espectadores.

Durante a Copa de 2006, filmou com Andrucha Waddington uma série de documentários para a televisão sobre os ídolos do futebol. Em 2007  iniciou as filmagens de Era uma vez (2008), seu segundo longa-metragem na direção. Produziu A mulher do meu amigo (2008), de Cláudio Torres. Lançado em 2008, Era uma vez foi selecionado para o Festival de Toronto.

CONSPIRAÇÃO FILMES

A Conspiração Filmes é uma produtora de publicidade e cinema brasileira, que realiza trabalhos para a publicidade, cinema e televisão. Há 19 anos no mercado é hoje uma das três maiores produtoras independentes do Brasil.

Entre seus filmes estão o longa-metragem Dois Filhos de Francisco, de Breno Silveira, que teve uma bilheteria de mais de 5,3 milhões de espectadores nos cinemas em 2005. Entre suas produções destacam-se também Redentor (de Cláudio Torres, 2004, Selecão Oficial dos festivais de Berlim e Havana); O Homem do Ano (de José Henrique Fonseca, 2003, seleção oficial do Festival de Berlim e vencedor do Festival de São Francisco) e Eu Tu Eles (de Andrucha Waddington, 2000, seleção oficial do Festival de Cannes e vencedor do prêmio de Melhor Filme nos festivais de Karlovy Vary, Havana e Cartagena, bem como a indicação oficial do Brasil ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro 2001).

Outros filmes da produtora são: Casseta & Planeta – A Taça do Mundo é Nossa (de Lula Buarque de Hollanda, 2003), Gêmeas (de Andrucha Waddington, 1999) e Traição (de Arthur Fontes, Claudio Torres e José Henrique Fonseca, 1998).

Saiba mais no site: www.conspira.com.br